Lilypie Kids Birthday tickers

 

Sábado, 10 de Outubro de 2009

Conversas sobre sono

(ontem, no carro, com a mamã, no caminho de regresso a casa)

 

Mamã - E hoje dormiste muito na escola?

     Eu - Não, dormi muito mal.

Mamã - Ai sim? Então porquê?

     Eu - Sabes, eu agora durmo SEMPRE mal, de dia e de noite.

Mamã - Mas porquê?

     Eu - Porque, sabes, dói-me sempre MUITO a barriga e a garganta!

            E depois de manhã, quando acordo, estou sempre CHEIA de sono!

 

(é favor acrescentar às minhas falas o "sotaque" especial de corrida, sem o som -r-)

 

Não sei se perceberam, mas esta é a minha nova desculpa para tudo, inclusivé para não adormecer a tempo e horas.

Basicamente, à noite deito-me por volta das 21h30 e fico mais de uma hora a ter conversas imaginárias com os meus bonecos (na escola é a mesma coisa), alternando com infinitos pedidos-de-coisas-sem-jeito-nenhum aos papás.

E depois de manhã é um castigo para me tirar da cama...

 

publicado por princesa_beatriz às 16:15
link do post | deixe um miminho
Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

Um fim de tarde perfeitamente normal...

Chego a casa e, independentemente das horas que são, vou brincar para a sala, onde tenho as minhas tralhas espalhadas.

No fim da brincadeira, nunca quero arrumar os brinquedos e digo à mãe para o fazer. Geralmente ela obriga-me a guardar tudo e é frequente acontecer uma grande birra.

Às vezes não quero sair da sala porque quero brincar mais ou porque quero ver não sei o quê na televisão.

Tenho que ir para o quarto dos papás, para me preparar para o banho. Depois de 1001 argumentações, os papás lá me conseguem conduzir até lá. Às vezes também choro e grito muito antes de chegar a essa divisão.

Geralmente, nunca quero tirar a roupa à primeira. Tenho sempre muito que fazer no meu "quarto-creche" (como eu lhe chamo) e continuo a querer brincar, apesar de já ser tarde e más horas.

Já despida, convém fazer um xixi antes de ir para a banheira, pois já passaram algumas horas desde a última vez que fiz (geralmente na creche). Às vezes faço birras e digo que não quero, apesar de ter a bexiga cheia, a rebentar pelas costuras.

Vou tomar banho. Gosto de tomar um duche rápido, em pé, mas às vezes prefiro ter a banheira com água e brincar com os meus amiguinhos do banho. Nos dias em que lavo a cabeça, há choradeira na certa. Às vezes também grito muito antes de ir para a banheira, simplesmente porque não quero mesmo tomar banho.

Se fiz birra antes de banho para não fazer xixi, geralmente faço dentro da banheira, ou espero sair de lá (toda molhada ainda) para dizer que tenho vontade.

Depois de seca e hidratada (tem dias em que não quero creme), nunca quero vestir o pijama. Ou então espero que a mamã me vista para começar a dizer que quero ser eu a vestir-me. Aos gritos e a chorar, claro.

Já vestida, vou para a cozinha para comer a sopa.

Não quero porque está quente. Não quero comer sozinha. Dá-me tu a sopa (fecho a boca e viro a cara). Conta-me uma história. Não, não quero comer a sopa amanhã ao pequeno-almoço. Vou comer tudo. Vou-me portar bem. Não quero sopa. Está fria. Aquece. Está quente. Dá-me tu (...).

Acabo por comer a sopa sempre a chorar e no meio de grandes birras. No fim, como a fruta. Geralmente nesta parte não há problemas de maior, a não ser naqueles dias em que quero maçã, a mamã ou o papá preparam a maçã e eu vou a comer e já não quero maçã, pois apetece-me pêra. Pormenores...

Lavo os dentes, faço um xixi, ponho uma fralda e vou para a cama.

Antes de ficar a dormir, ainda chamo 10 vezes pelos papás para fazer perguntas nada pertinentes e pedir coisas perfeitamente dispensáveis. Há dias em que apareço na cozinha só para pedir um beijinho.

Mas depois durmo a noite toda e no dia seguinte é aquele filme que já conhecem...

 

publicado por princesa_beatriz às 16:17
link do post | deixe um miminho | ver miminhos (1)
Sábado, 16 de Maio de 2009

Uma manhã perfeitamente normal...

Acordo, sempre a resmungar. A mamã ou o papá sobem a persiana do meu quarto.

Nunca quero sair da cama.

A mamã ou o papá têm que me limpar os olhos com um pano molhado para eu os conseguir abrir.

Já fora da cama, não me quero deitar para tirar a fralda. Tento resistir.

Já sem fralda, não quero vestir as cuecas, porque isto.

Depois não quero as meias nem as calças porque aquilo.

E a camisola também não quero porque aperta na cabeça (nem que seja um pólo ou uma blusa ou tenha uma gola do tamanho do mundo).

A mamã penteia-me o cabelo com o pente x ou a escova y e dói-me sempre imenso, dado o nível de choraminguice com que falo durante e após esse período.

Às vezes, quero fazer chichi antes de tomar o pequeno-almoço.

Chego ao WC, sento-me e depois já não me apetece. Às vezes volto a ter vontade e deixo de ter logo em seguida. Uma vez ou outra faço mesmo xixi. Num dia bom até faço cocó.

Vou tomar o leite. Tomo-o sempre de pé, com o assento da cadeira a fazer de mesa (é assim que eu gosto).

Há dias em que quero leite com chocolate, há outros que quero sem chocolate, há outros ainda que quero molhar bolachas no leite. E depois há dias em que não sei o que quero ou quero uma coisa diferente a cada 10 segundos.

Se não fiz chichi antes de tomar o leite, vou fazer no final. Chego ao WC e o filme já descrito repete-se.

Chegou a hora de sair de casa. Tenho que vestir o casaco porque está frio, está fresco ou está a chover. Mas não quero e berro como se não houvesse amanhã. Às vezes não berro, só choro. Mas há dias em que não berro nem choro, só aumento o meu nível de choraminguice e fico chata até não poder mais.

A mamã ou o papá estão super atrasados e já não têm mais tempo para as minhas indecisões. Aí, sou praticamente arrastada até ao elevador e consequentemente até ao carro.

A viagem é feita a chorar gritar e a mamã ou o papá tentam ignorar-me. Pena para eles que não têm phones no carro...

Chego à escola e normalmente acabam-se as birras.

E o meu dia começa.

 

publicado por princesa_beatriz às 11:10
link do post | deixe um miminho | ver miminhos (1)
Domingo, 4 de Janeiro de 2009

O que é bom acaba depressa

Estou a falar, como é lógico das minhas pseudo-férias de Natal.

Foram uma espécie de férias, já que eu estive duas semanas sem ir à escola.

Primeiro a varicela que, por mais que eu quisesse, me impediu de sair de casa na semana do Natal (aquela em que esteve sol e calor, lembram-se?).

Na semana seguinte, já "curada", foi o tempo cinzento que me impediu de fazer grandes passeios.

Mas ainda assim gostei imenso. Estive a maior parte do tempo em casa, com os papás a encherem-me de mimos e beijos a toda a hora. Brinquei muito, vi muita televisão (estou viciada na "Casa do Mickey Mouse") e não me apetecia nada ter que voltar à rotina do dia-a-dia... Ainda por cima amanhã vou ter que acordar mais cedo - vai haver birra na certa!

Ao menos vou matar saudades dos meus amigos...

 

publicado por princesa_beatriz às 13:41
link do post | deixe um miminho
Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008

Não quero ir p'ra escola!

Tem sido a primeira frase do dia, logo depois de acordar. Não quero e tal, mas depois chego lá e fico na maior. Sempre.

 

Hoje, a história foi a mesma mas, logo depois de abrir os olhos disse outra coisa: "Já acordei. E não chorei. Portei-me bem."

Sim, porque não me posso esquecer que o Pai Natal está quase, quase a chegar...

 

publicado por princesa_beatriz às 16:22
link do post | deixe um miminho
Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

Manias...

Antes de mais, fiquem a saber que, por aqui, esta é a fórmula que domina a actualidade:

 

manias parvas = birras descomunais

 

Não perceberam? Então passo a explicar.

Ultimamente, tenho que fazer tudo, e tudo o resto tem que ser feito à minha maneira. Um ligeiro desvio das rotinas, origina uma sequência interminável de gritos e choro, que por vezes ainda resulta em vomitado, tal é a força com que faço o meu "teatrinho".

Eis algumas das coisas que me fazem chorar como se não houvesse amanhã:

- os papás não podem acender e apagar as luzes da divisão onde estou, tenho de ser eu a fazê-lo;

- os papás não podem subir ou descer as persianas da divisão onde estou, tenho de ser eu a fazê-lo;

- na hora do banho, há uma série de coisas que faço e que tenho obrigatoriamente que fazer da mesma maneira todos os dias, caso contrário, mais vale desistir;

- antes de me deitar, os papás têm que dar um beijinho e um abraço aos 243 bonecos que dormem à minha beira, caso contrário não me calo;

- quando estou na cama, pronta para dormir, a porta do quarto tem que estar numa posição específica, alinhada milimetricamente com sei lá o quê que só existe na minha cabeça, caso contrário, há berreiro na certa.

Acreditem que, se fosse a dizer tudo, mesmo tudo o que me faz "passar dos carretos", este ia ser um post tipo testamento, e eu não quero isso.

 

PS: Papás, tenham paciência comigo, porque isto "deve" ser só uma fase e, segundo dizem, faz parte do meu crescimento. Daqui por dois anos prometo que me começo a portar melhor...

 

publicado por princesa_beatriz às 22:17
link do post | deixe um miminho | ver miminhos (4)
Terça-feira, 11 de Março de 2008

Dias de chuva

À conta da chuva que tem caído nos últimos dias, passo o dia em casa a pôr em prática o meu "instinto maternal". As "vítimas" são todos os meus bonecos e afins - ele é dar leitinho, dar papinha, dar colinho, dar banho, mudar a fralda, pôr creme, pentear (ainda que não tenham cabelo!), passear, etc.

Quando não é isto, ponho em prática a minha veia de "dona de casa" e então passo o dia a cozinhar, a tirar cafés, a lavar a loiça e até a ir às compras a sítios imaginários.

Sou capaz de passar horas (sim, não é exagero, horas!) interessada nestas actividades e não há dúvida que me divirto imenso.

A vovó e os papás agradecem.

 

publicado por princesa_beatriz às 21:03
link do post | deixe um miminho | ver miminhos (1)
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

Sem fumo

Que bom que é entrar no café e sentar-me à vontade, sem procurar os lugares afastados dos fumadores...

Que bom que é estar no café, com a vovó e a mamã, sem ter fumo à minha volta...

E viva a nova lei do tabaco! IUPI!

 

publicado por princesa_beatriz às 22:27
link do post | deixe um miminho | ver miminhos (1)
Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007

Rotinas...

Hoje vou contar como tenho passado estes últimos dias, em casa:

De manhã acordo (quase) sempre a chorar.

Tomo o leite.

Vejo o Canal Panda.

Brinco com a mamã (o papá está a trabalhar).

Faço birras para chatear a mamã.

Durmo uma soneca (tem dias...).

Almoço e faço birras para comer.

Brinco com a mamã e o papá (que entretanto veio almoçar a casa).

Faço birras para chatear a mamã e o papá .

Brinco com a mamã (entretanto o papá já foi novamente trabalhar).

Vejo o Canal Panda.

Faço birras para chatear a mamã.

Durmo outra soneca (se acontece, é quase um milagre...).

Lancho.

Brinco com a mamã.

Vejo o Canal Panda.

Brinco com a mamã e o papá (que já terminou o seu dia de trabalho).

Faço birras para chatear a mamã e o papá.

Tomo banho.

Janto e  faço birras para comer.

Brinco com a mamã e o papá.

Vejo o Canal Panda.

Tento dormir e faço muitas birras.

Tomo leite.

Tento brincar com os papás mas eles não brincam comigo.

Finalmente adormeço.

Deixo os papás completamente estafados, porque só adormeço às tantas...

Resumindo e concluindo, apesar de brincar muito com os meus papás e eles brincarem muito comigo, ultimamente estou na fase das birras. Faço birras por tudo e por nada, só para contrariar! Enfim... coitados dos papás!

 

publicado por princesa_beatriz às 22:32
link do post | deixe um miminho | ver miminhos (1)

 

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

© Princesa Beatriz | 2007

 

online

 

mais sobre mim

pesquisar

 

Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

 


 

sites que visito

aventuras recentes

Conversas sobre sono

Um fim de tarde perfeitam...

Uma manhã perfeitamente n...

O que é bom acaba depress...

Não quero ir p'ra escola!

Manias...

Dias de chuva

Sem fumo

Rotinas...

outras aventuras

tags

todas as tags

Web Page Traffic Counters

 

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa